HASH11 | Vale a pena investir no primeiro ETF de criptomoedas?

As criptomoedas estão ganhando cada vez mais espaço em nossas vidas, e o Brasil é um dos poucos países a possuir um ETF indexado em criptos. Entenda o que o HASH11 tem a te oferecer sobre investimentos em criptomoedas.

Assista ao vídeo no meu canal no Youtube

6 minutos de leitura

No artigo de hoje vamos analisar todos os detalhes do primeiro ETF de criptomoedas no Brasil e um dos primeiros do mundo, o HASH11, lançado pela gestora Hashdex. Você vai ver quais criptomoedas compõem o índice HASH11, como este ativo é negociado e saber se vale a pena ou não investir no ETF HASH11.

AVISO: Este material NÃO é recomendação de compra ou venda de ativos. O intuito desta página é exclusivamente educacional para lhe ensinar como analisar um Fundo Imobiliário. Você é quem deve decidir o seu posicionamento em relação ao Fundo.

O que são ETFs?

ETF é a sigla para Exchange Traded Funds, ou numa tradução livre significa Fundos de Investimentos. Como todo Fundo de Investimento, ele é um conjunto de ativos que permite a diversos investidores alocarem os seus recursos visando proteger ou aumentar o seu patrimônio com a valorização dos ativos que compõem este fundo.

Os ETFs estão sempre atrelados a um índice de referência ou benchmark, sendo o Gestor o responsável por negociar os ativos e tentar ao máximo reproduzir o valor referente a este índice que o ETF reflete. Por exemplo, imagine um ETF que reflete o índice Ibovespa. O trabalho do gestor será usar os recursos dos investidores para montar uma carteira igual ao índice Ibovespa e assim obter os mesmos resultados do índice. Em outras palavras, a gestão de um ETF é passiva, ou seja, o gestor estará focado apenas em refletir no ETF as variações do índice de referência, sem auferir lucros adicionais com compra ou venda de ativos em momentos oportunos, pois o objetivo do ETF é único e exclusivo de acompanhar o retorno do índice ao qual ele se propõe.

As cotas dos ETFs são negociadas em bolsa de valores assim como as ações, fundos imobiliários e BDRs, portanto estão sujeitos as oscilações de mercado, bem como são comprados e vendidos através do home broker de corretoras de valores.

As vantagens de se investir em ETFs são:

  • Diversificação: os índices nos quais os ETFs replicam são compostos por diversos ativos de um segmento específico.
  • Custo: os custos para se investir em ETFs são os mesmos ao comprar e vender ações e fundos imobiliários, ou seja, paga-se a corretagem, emolumentos e IR caso haja vendas acima de R$20 mil no mesmo mês. Há também uma taxa administrativa que varia de 0,05% a 0,80% ao ano.
  • Tempo: sabemos o quanto é difícil acompanhar o andamento das empresas e setores das empresas listadas na bolsa de valores. Sendo assim, se você deseja investir em determinadas empresas ou segmentos mas não tem tempo para acompanhar corretamente e também não deseja pagar para uma gestora cuidar dos seus recursos, os ETFs são ótimas opções para estar exposto em bolsa de valores de uma forma diversificada e segura.

O que são Criptomoedas?

Criptomoedas são moedas digitais. Ao contrário de moedas como o Real ou o Dólar, que possuem uma representação física através de papel ou metal, as criptomoedas existem apenas de forma virtual e não podem ser convertidas para dinheiro real. Isto acontece porque as criptomoedas são descentralizadas, ou seja, não existe um órgão de governo que regulamenta a sua existência. No Brasil temos o Banco Central, responsável por regulamentar todos os aspectos do Real, a moeda nacional.

Para serem criadas e transacionadas, as criptomoedas são suportadas por uma rede blockchain, que nada mais é do que um programa de computador que permite trafegar informações pela internet de uma forma fragmentada, por isso o seu nome: block = bloco / chain = encadeado, ou seja, são blocos encadeados de informações. Para exemplificar, imagine que você possui uma imagem no seu smartphone e deseja enviá-la para um amigo via Whatsapp. Você escolhe a imagem diretamente do seu smartphone e a envia, simples assim. Mas se esta imagem fosse criada a partir de uma rede blockchain, ela estaria alocada num servidor em nuvem e cada parte dela (blocos encadeados de informações) estaria espalhada por diversos servidores ao redor do mundo. Então na hora de enviar esta imagem, o sistema de blockchain uniria todos este blocos para consolidar esta imagem em um único arquivo e o enviaria via Whatsapp.

Para que todo o processo de blockchain explicado acima seja seguro, é necessário usar chaves criptográficas, responsáveis por codificar os dados transacionados de uma forma que apenas a própria rede de blockchain possam validar através de uma chave de acesso segura. Por este motivo as moedas virtuais receberam o nome de criptomoedas, ou seja, moedas criptogradas.

Quem é a Hashdex?

A Hashdex é uma gestora de recursos globais fundada em 2018 no Brasil, com sede no Rio de Janeiro/RJ, focada em criar carteiras e fundos de investimentos em criptomoedas.

A gestora possui diversos produtos de fundos de investimentos em criptomoedas, seja com 100% de alocação ou fundos mistos com criptos e renda fixa.

O que é o HASH11?

O Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice (HASH11) é um ETF de criptomoedas que reflete o Nasdaq Crypto Index (NCI), índice desenvolvido pela própria gestora Hashdex na bolsa de valores americana Nasdaq.

O objetivo do HASH11 é buscar retornos de investimentos que correspondam de forma geral à performance em Reais (R$) do NCI. Em outras palavras, é uma maneira fácil e rápida para você que deseja investir em criptomoedas mas não deseja estudar sobre este tipo de ativo ou tem algum receio por conta da sua complexa forma de funcionamento.

Veja abaixo detalhes característicos do HASH11:

BenchmarkNCI
Taxa de Administração0,3% a.a. (1,3% a.a. considerando o fundo de índice alvo NCI)
MoedaR$ – BRL – Real brasileiro
AdministradorBanco Genial S.A.
GestorHashdex Gestora de Recursos Ltda.
CustodianteBanco Genial S.A
Código de negociaçãoHASH11
Código ISIN da cotaBRHASHCTF018
Fonte: https://www.hashdex.com.br/hash11

Composição do HASH11

Como mencionado anteriormente, o ETF HASH11 replica o índice NCI da Nasdaq, que possui em sua composição as seguintes criptomoedas:

BITCOIN (BTC)80,37 %
ETHEREUM (ETH)16,35 %
LITECOIN (LTC)1,19 %
CHAINLINK (LINK)0,94 %
BITCOIN CASH (BCH)0,64 %
STELLAR LUMENS (XLM)0,50 %

A vantagem desta composição está no seu balanceamento, ou seja, se futuramente algumas criptomoedas se valorizarem e outra se desvalorizarem, o índice manterá uma volatilidade relativamente baixa perto dos padrões comuns para quem investe diretamente em criptomoedas.

HASH11 cotação

O HASH11 foi lançado ao preço de R$ 47,02 por cota e logo no primeiro pregão teve uma alta de 12,93%, cotado a R$ 53,12.

A emissão primária feita pela Hashdex ao HASH11 foi de 12.305.014 cotas e levantou R$ 615,25 milhões, valor bem acima dos R$ 250 milhões de captação mínima estimado pela gestora.

Além disso, olhando o histórico de valorização do NCI da Nasdaq, temos o seguinte cenário:

2021+ 37,5 %
2020+ 264,7 %
2019+ 40,3 %

Mas lembre-se: Retorno passado não é garantia de retorno futuro. As criptomoedas experimentaram forte alta de preço em 2020 e há muitas dúvidas se estas altas se manterão em 2021.

HASH11 Vale a pena?

Para quem deseja acompanhar a onda das criptomoedas mas não deseja estudar sobre o assunto ou tem receio de investir diretamente em criptomoedas, o ETF HASH11 é uma excelente alternativa para quem não quer ficar de fora deste mundo de criptoativos.

As vantagens de se investir no HASH11 são:

  • Simplicidade: a partir de um único ETF você terá 6 criptomoedas em sua carteira de investimento;
  • Segurança: você não precisa criar uma carteira numa exchange e gerenciar tokens para investir em criptomoedas. O HASH11 está devidamente regulamentado pela CVM e Anbima, com negociações abertas na B3;
  • Diversificação: as criptomoedas são ativos descorrelacionados da Bolsa de Valores brasileira e do Real, ou seja, independente se estes ativos sobem ou descem de preço, o HASH11 seguirá o seu próprio rumo de preços, aumentando a diversificação e segurança do seu patrimônio.

As desvantagens de se investir no HASH11 são:

  • Volatilidade: apesar de possuir uma volatilidade menor do que o Bitcoin, por exemplo, ainda assim o HASH11 deve ter um índice de volatilidade superior a outros ETFs e ações listadas na bolsa brasileira. Por este motivo, se você ainda não está familiarizado com as variações de preços na Bolsa de Valores é importante ter baixa exposição da sua carteira. Normalmente, “baixa exposição” significa abaixo de 5% (não é recomendação).
  • Taxas: ETFs apresentam algumas taxas de administração que ao investir direto em criptomoedas não são cobrados. Mesmo sendo taxas abaixo de 2% a.a., você deve levar em consideração ao calcular a rentabilidade deste investimento.

Obrigado pela sua leitura e até o próximo artigo.


Siga o meu blog

Assine a Newsletter e fique por dentro de todas as postagens do meu Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: