Viver de Dividendos | O caminho para a independência financeira

Muitos investidores buscam ganhos fáceis e rápidos na Bolsa de Valores, mas alguns deles ignoram o poder dos dividendos para alcançar os seus objetivos financeiros.

Assista ao vídeo no meu canal no Youtube

10 minutos de leitura

No artigo de hoje vamos ver na prática como é importante focar os nossos investimentos na Bolsa de Valores em ativos que geram renda para aumentar a nossa capacidade de receita financeira, seja para garantir uma aposentadoria ou ter uma fonte de renda alternativa em caso de problemas financeiros futuros. Também não deixe de ver o meu artigo sobre a minha carteira de Ações e Fundos Imobiliários, pois é ela a responsável pelos meus resultados atingidos e que serão mostrados neste artigo.

AVISO: Este material NÃO é recomendação de compra ou venda de ativos. O intuito desta página é exclusivamente educacional para lhe ensinar como analisar um Fundo Imobiliário. Você é quem deve decidir o seu posicionamento em relação ao Fundo.

O que é Dividendo?

Dividendos é o nome dado para os lucros distribuídos pelas empresas aos seus sócios após a apuração do resultado financeiro da empresa em um determinado período.

De acordo com as regras da Leis das S/A, empresas S/A (Sociedade Anônima) de capital aberto devem publicar abertamente o seu balanço financeiro, demonstrando a apuração de todos os eventos cotábeis gerado no período, seja ele trimestral ou anual. Após a apuração das receitas, despesas, impostos e juros, chega-se ao resultado financeiro da empresa que pode ser de lucro, se o resultado foi positivo ou prejuízo, se o resultado foi negativo. Sobre o lucro a empresa pode optar por distribuir um percentual deste valor entre 25%, mínimo exigido por lei, até 100% do lucro apurado. Caso a empresa tenha reservas de lucro de exercícios anteriores, ela poderá incorporar estes valores numa eventual distribuição e assim pagar valores acima dos 100%. Se num determinado período de apuração a empresa teve prejuízos, ela não poderá distribuir os dividendos.

Ao adquirir ações de uma determinada companhia através de investimentos na Bolsa de Valores, você passa a ser sócio da empresa e portanto passa a ter direito ao recebimento destes dividendos.

É importante dizer que o termo dividendo ficou amplamente popularizado e às vezes pode causar confusão ao investidor. Isto ocorre porque há três formas do investidor receber pagamentos através dos seus investimentos em renda variável:

  • Dividendo – Conforme explicado acima, é o valor distribuído aos sócios da empresa apenas quando a empresa apresenta lucro em um determinado exercício contábil. É isento de imposto de renda.
  • Juros sobre Capital Próprio (JSCP ou JCP) – É um valor distribuído aos acionistas da empresa, mas que são contabilizados como despesa e não como distribuição de lucro pela empresa e assim ela pagará menos impostos. É cobrada do acionista uma taxa de 15% referente a imposto de renda retido na fonte, portanto o investidor recebe o valor líquido distribuído.
  • Rendimento – É o resultado apurado por Fundos de Investimentos, inclusive os FIIs, que são Fundos de Investimento Imobiliário. É isento de imposto de renda.

Sendo assim, o termo técnico correto a ser aplicado neste caso é proventos, que agrupa as três categorias descritas acima.

É possível Viver de Dividendos?

Sim, é possível viver de dividendos.

Para viver através da renda gerada pelos dividendos é necessário responder as perguntas básicas referentes a qualquer planejamento financeiro:

  • Qual é o meu objetivo financeiro? (Aposentadoria, renda complementar)
  • Qual é a renda anual desejada? (Logo explicarei porque você deve planejar a receita anual e não a mensal)
  • Em quanto tempo eu gostaria de atingir este objetivo? (5 anos, 10 anos, 30 anos, etc)
  • Quanto necessito ou consigo acumular para alcançar este objetivo? (R$10 mil, R$100 mil, R$ 1 milhão)

Como viver de dividendos

No Brasil temos a cultura do recebimento e pagamento de contas de forma mensal, porém não é desta forma que funciona a dinâmica do recebimento de dividendos na Bolsa de Valores. Cada empresa possui o seu próprio calendário de distribuição de proventos tornando imprevisível a data exata do recebimento de tais quantias e por este motivo o seu planejamento financeiro deve ser anual e não mensal. Além disso, há a famosa frase “dividendo passado não é garantia de dividendo futuro”, pois como vimos na explicação anterior, o dividendo é a consequência do lucro das empresas, tornando-se imprevisível portanto quando e quanto você receberá de remuneração. Para traçar este planejamento financeiro, é importante analisar o histórico da empresa e do setor econômico ao qual ela se encontra.

Para quem está familiarizado com o investimento em Fundos Imobiliários, sabe que os pagamentos dos rendimentos pelos FIIs costuma ser mais regular e eventualmente há acúmulo de valores que costumam ser distribuído mensalmente.

Sem dúvidas, os Fundos Imobiliários trazem muito mais previsibilidade ao investidor sobre o valor a ser recebido e a data de recebimento.

Investindo os Dividendos

Uma das práticas mais importantes para quem busca viver dos rendimentos através dos proventos pagos pelas empresas na Bolsa de Valores é o investimento dos dividendos recebidos, também conhecido como reinvestimento.

Após traçar as suas metas financeiras, você deve criar um plano de acúmulo de patrimônio que lhe permita alcançar os seus objetivos. Para acumular patrimônio de forma independente, somente há três formas de fazê-lo:

  • Trabalhar duro, seja como empregado e/ou criando o próprio negócio;
  • Arrecadar mais dinheiro do que gasta;
  • Investir em ativos geradores de renda, tais como ações pagadoras de dividendos e fundos imobiliários e reinvestir os valores recebidos.

Como você pode ver acima caro leitor, somente será possível acelerar e atingir os seus objetivos financeiros seguindo os três passos acima na ordem que aparecem. Tente ser o melhor profissional possível para aumentar os seus ingressos, seja através de um bom emprego com um bom salário ou seja criando um excelente produto ou serviço para oferecer aos clientes da sua empresa. Gaste menos do que arrecada, para que sobre dinheiro para investir em ativos que irão lhe pagar por investir uma parte dos seus recursos.

Efeito Bola de Neve

O termo Efeito Bola de Neve é amplamente usado quando querem explicar porque você nunca deve acumular dívidas no seu cartão de crédito ou cheque especial, que são coisas negativas. Mas poucos explicam como você pode utilizar este efeito a seu favor.

O efeito bola de neve é referente ao acúmulo de juros, também conhecido como Juros Compostos ou Juros sobre Juros.

Os juros compostos são a força mais poderosa do universo e a maior invenção da humanidade, porque permitem uma confiável e sistemática acumulação de riqueza.

Albert Einstein

Em uma simulação, podemos ver quanto um investidor pode acumular de capital investindo em um determinado período. Neste exemplo, vou usar os dados da empresa ITAUSA (ITSA3 / ITSA4) referente ao seu Dividend Yield (retorno anualizado em dividendos) entre os anos de 2015 e 2020:

ANO (% DIVIDEND YIELD)VALOR RECEBIDO COM REINVESTIMENTOVALOR RECEBIDO SEM REINVESTIMENTO
Aporte Inicial em Janeiro/201510.000,0010.000,00
2015 (7,38% de retorno)10.000,00 * 7,38 = 738,0010.000,00 * 7,38 = 738,00
2016 (6,99% de retorno)10.738,00 * 6,99 = 750,5810.000,00 * 6,99 = 699,00
2017 (4,39% de retorno)11.488,59 * 4,39 = 504,3510.000,00 * 4,39 = 439,00
2018 (7,36% de retorno)11.992,94 * 7,36 = 882,6910.000,00 * 7,36 = 736,00
2019 (8,45% de retorno)12.875,62 * 8,45 = 1.087,9810.000,00 * 8,45 = 845,00
2020 (5,50% de retorno)13.936,61 * 5,50 = 768,0010.000,00 * 5,50 = 550,00
TOTALR$ 4.731,60R$ 4.007,00
Fonte: http://www.itausa.com.br/Dividendos-e-JCP

Repare que, ao fazer um aporte inicial de R$10.000,00 na empresa ITAUSA, o investidor que não reinvestiu os proventos pago pela empresa acumulou um total de R$ 4.007,00 em 5 anos, ou 40,07% do valor investido. Para o investidor que reinvestiu os proventos recebidos no período, o patrimônio acumulado foi na ordem de R$ 4.731,60 ou 47,31% sobre o valor investido.

Mas então você pode se perguntar: “Poxa, mas são apenas 7,24% de diferença entre reinvestir ou não os dividendos“. Correto! Mas perceba que a média anual de retorno no período foi de 6,68%, ou seja, estes 7,24% significam mais de 1 ano de diferença entre reinvestir ou não os seus proventos recebidos. Teoricamente, se você tem um planejamento financeiro de 20 anos é provável que neste ritmo ele seja alcançado em 15 anos, apenas com o ato de reinvestir os seus proventos. Perceba que aqui estou ignorando as possíveis valorizações dos ativos no período e acreditando que você não somente irá reinvestir os seus dividendos, mas também fará novos aportes ao longo do tempo, o que ajudará a aumentar os seus ganhos.

Resultado do reinvestimento de Dividendos na prática

Neste blog nós não apenas falamos, mas também mostramos casos reais. Abaixo eu coloco o quanto recebi de dividendos desde 2018, agrupado por trimestre:

Fonte: Status Invest

Na imagem acima, perceba que conforme a minha carteira de investimentos foi maturando e eu fui realizando novos aportes com o dinheiro do meu trabalho mais os dividendos recebidos, o meu ganho através de ações e fundos imobiliários foi aumentando trimestre após trimestre. Repare que na última coluna da direita, referente ao 2º Trimestre de 2021, o valor recebido já está acima de R$1 mil, superando valores recebidos em outros períodos em 2018 e 2019, sendo que ainda estamos na primeira quinzena do trimestre, ou seja, ainda há muito o que receber até o final de Junho.

Agora você deve ser perguntar: Daniel, quanto tenho que investir para ganhar acima de R$1 mil todos os meses, igual a você?

Este será o assunto do nosso próximo post.

Conclusão

Antes de começar a investir e correr atrás das empresas que pagam os melhores dividendos, é importante ter um plano financeiro, para que você possa adequar os seus ganhos e riscos à sua realidade e necessidade. Com o plano traçado, analise o histórico das empresas e fundos imobiliários, veja o quanto do seu patrimônio financeiro poderá ser investido e comece.

Foque primeiramente em ganhar o primeiro R$1,00, depois vá para os R$10,00, R$100,00, R$1.000,00 e assim sucessivamente. A chave para o sucesso no investimento de longo prazo é ser paciente para ver o seu dinheiro crescer e constante para que o resultado venha cada vez maior e mais rápido.

Um abraço e até o próximo artigo!


Siga o meu blog

Assine a Newsletter e fique por dentro de todas as postagens do meu Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: