Apertem os cintos, Outubro está chegando!

As diversas notícias positivas do mês de Agosto infelizmente não se confirmaram ao longo do mês de Setembro, trazendo um cenário incerto para o mês de Outubro.


2 minutos de leitura

O mês de Agosto começou com notícias animadoras para o Brasil. Retomada da atividade econômica, última fase de testes da vacina contra o COVID-19 desenvolvida por laboratórios internacionais, queda no número de casos e mortes, reabertura de estabelecimentos comerciais e turísticos, estabilidade política… Tudo parecia caminhar para o início do fim.

Então chegou o mês de Setembro e tudo voltou ao normal (o normal desde Março). A atividade econômica desacelerou, a última fase de testes das vacinas desenvolvidas não obteve resultados satisfatórios, começamos a sofrer rebotes no número de casos e mortes em algumas regiões do país e o cenário político voltou a ficar tenso. E junto das más notícias que antes eram boas, começamos a sentir os reflexos econômicos da pandemia, aumento dos índices inflacionários e consequentemente, aumento de preços de produtos alimentícios.

E para contribuir com o cenário não muito animador até o momento, temos dois novos ingredientes para o mês de Outubro: Período eleitoral nos EUA e Brasil. No caso do Brasil, as eleições municipais poderão dar o tom do que nos espera para a eleição presidencial de 2022, uma vez que os candidatos estão na corrida eleitoral desde 2019!! Nos EUA a disputa tende a ser acirrada entre Donald Trump e Joe Biden, ainda mais em circunstâncias pouco usuais, uma vez que se cogita realizar as eleições por correio, o que pode trazer muito mais problema para o cenário político internacional.

Há ainda as notícias atemporais que podem mexer com todo este turbilhão de incertezas: a Reforma Administrativa começará a ser tramitada no Congresso, o Governo autorizou as negociações para o Imposto sobre Transações Digitais (nova CPMF), a inflação seguirá em alta no curto prazo e o Banco Central em algum momento terá que subir a Taxa Selic, pois o Tesouro Direto começa a apresentar problemas de rentabilidade e a Selic baixa ajuda o Brasil a exportar alimentos, diminuir os seus estoques e aumentar os preços no mercado interno, além da grande dúvida que fica no ar: Como ficará o Brasil após o fim do Auxílio Emergencial?

É certo que as próximas semanas serão uma verdadeira montanha russa de sentimentos entre notícias positivas e negativas, mas será Outubro o novo Março em 2020? Vamos torcer e trabalhar para que não seja!


Siga o meu blog

Assine a Newsletter e fique por dentro de todas as postagens do meu Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: